Júnior Vagner Moura Gomes, um caminhoneiro de 45 anos, que atirou na ex-namorada, identificada como Gleide Batista,  e matou um homem que havia curtido uma foto dela nas redes sociais, segue sendo procurado pela polícia em nova Nova Crixás (GO). O crime ocorreu na última quinta-feira (13).

Jocilaine Braz Batista, delegada responsável Delegacia Regional de Porangatu, que atende Nova Crixás, informou que o autor do crime permanece foragido. Apesar da polícia já ter pistas da localização, a delegada não pôde dar detalhes, pois investigação está em andamento.

Segundo boletim do Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), a professora Gleide Batista dos Santos (41), que foi alvejada com um tiro no rosto pelo ex-companheiro, o caminhoneiro Júnior Wagner Moura Gomes (45), em Nova Crixás, permanece em estado grave. “Encontra-se na UTI da unidade com o estado geral grave e respirando com a ajuda de aparelhos”, informou por meio de nota. Ela passou por uma cirurgia  na última quinta-feira (13).

O casamento havia terminado há dois anos, segundo pessoas próximas à vítima. Mas, ao ver uma curtida na foto da ex, Júnior invadiu a casa do pedreiro Gilvan de Jesus e o matou com um tiro no pescoço. Após o crime, ele foi até a casa da namorada e atirou no rosto dela. A mulher foi levada ao hospital e passou por uma cirurgia de emergência. O suspeito vai responder por homicídio e tentativa de feminicídio.