O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, assinou na quarta-feira, 2, um contrato de financiamento no valor de R$ 250 milhões junto ao Banco do Brasil para investimentos em mobilidade, urbanismo e em obras essenciais para o município. “Esses recursos serão investidos com muita responsabilidade, dentro de um ousado programa de obras importantes. Queremos Manaus melhor e estou dando meu melhor para isso”, afirmou o prefeito, durante a solenidade de assinatura do contrato realizada no Centro Cultural Palácio Rio Branco, no Centro Histórico de Manaus.

Arthur destacou ainda que, somente este ano, a prefeitura deve ultrapassar a marca de R$ 1 bilhão em investimento, resultado do equilíbrio financeiro e fiscal, que possibilitam captar recursos junto a instituições financeiras nacionais e internacionais. “O Banco do Brasil sabe com quem está assinando esse contrato. Sabe que está lidando com cidade de contas equilibradas, com a Previdência organizada e com metas sendo cumpridas”, reforçou, dando como exemplo o Planejamento Estratégico Manaus 2030, que já conta com 35% das metas realizadas.

 Lei de Responsabilidade Fiscal

O prefeito estava acompanhado da presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, e de grande parte do seu secretariado. O evento também contou com a presença do vice-presidente do Banco do Brasil, João Rabelo Júnior, e de vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM).

O recurso será liberado em duas partes. O primeiro, no valor de R$ 200 milhões, acontece já neste mês de outubro; e o segundo, no valor de R$ 50 milhões, em janeiro de 2020. Segundo o secretário municipal de Finanças, Lourival Praia, a operação de crédito atende aos critérios da Lei de Responsabilidade Fiscal e foi devidamente aprovada pela Câmara Municipal de Manaus (CMM), conforme a Lei 2.457, de 13 de junho de 2019.

“São R$ 250 milhões para pagar em dez anos e com juros baixos, o que não compromete a saúde fiscal do município e possibilita que a prefeitura realize grandes obras, muitas delas já licitadas ou em licitação, em homenagem ao aniversário da cidade. Manaus chega aos seus 350 anos com projeto que vai torná-la ainda melhor. Graças ao plano de governo austero, iniciado pelo prefeito Arthur Neto desde o primeiro ano de seu mandato, em 2013”, explicou Praia.

Investimentos mobilidade urbana

Com foco prioritário na mobilidade urbana, parte do financiamento de R$ 250 milhões será investida na continuação dos recapeamentos em vias da cidade, dentro da segunda fase do Programa de Requalificação Viária de Manaus – Requalifica 2, já em licitação. A estimativa da prefeitura é que todas as obras dessa operação financeira sejam entregues até setembro de 2020.

A proposta para uso dos recursos também contempla investimentos em mobilidade urbana e reformas de espaços públicos da cidade, como a reforma dos Terminais T-3 (Cidade Nova), T-4 (Jorge Teixeira) e T-5 (São José); construção do Terminal T-6 e das Estações Arena, Santos Dumont e Parque das Nações, além de ciclovias e paisagismo.

Com esses recursos em caixa, o município também avançará em obras de restauro no Centro Histórico de Manaus, na reforma e construção de 21 unidades educacionais e na construção do Serviço de Acolhimento Institucional para Criança e Adolescente sob Medida Protetiva (Saica).