A morte de crianças e funcionários de uma escola em Suzano, na manhã desta quarta-feira, assassinadas por dois adolescentes armados que depois cometeram suicídio, resgata a pergunta que não quer calar: agora que o porte de arma será liberado pelo governo de Jair Bolsonaro, quem vai controlar os loucos que terão acesso às armas de forma legal? Imagens de atentados em escolas nos EUA vêm à mente de pais preocupados com seus filhos, num País habituado ao porte de arma e aos ataques dos lunáticos.

É O GOVERNO?

Os que defendem a porte de arma garantem que as exigências previstas em lei para que se possa ter uma arma em casa são suficientes. Será? Quem é contra garante que a vida dos cidadãos indefesos está em perigo. Como garantir que adolescentes, adultos e bandidos não terão acesso às armas compradas por outras pessoas dentro dos ‘rigores da Lei?”

TERCEIRIZAÇÃO

Sem dar conta dos traficantes nas fronteiras, pistoleiros na zona rural, bandidos na zona urbana, mais estupradores, assassinos e todo o tipo de gente ruim que anda Brasil à fora, não estaria o Governo terceirizando a segurança pública para a população? Quem vai dormir mais tranquilo? Quem é a favor do porte ou quem é contra?