Nesta sexta-feira a pequena Diana completaria 2 anos de idade. A menina foi assassinada pelo padrasto Alesson Glória de Lima, no dia 20 de março, quando tinha 1 ano e 6 meses. Ela morreu no Joãozinho vítima dos socos que o lutador de MMA deu na cabeça, no rosto e no corpo da enteada, por ela chorar demais. Foram sete dias de luta pela vida, apos as agressões que aconteceram na casa onde ele morava com a mãe da menina, na Cidade Nova. Nesta sexta, a avó de Diana, Fátima Ferreira, postou uma mensagem de tristeza e pediu que o acusado seja preso. Desde a data do crime ele está foragido. “Hoje a minha netinha Diana completaria 2 aninhos. Eu faria um lindo vestido de princesa pra ela, ela apagaria as velinhas, ia comer muito brigadeiro, ia brincar muito, ser muito feliz no seu dia, mas infelizmente um monstro MALDITO, NOS TIROU ISSO, nos tirou ela, mas no céu ela deve estar tendo uma festa linda e deve estar apagando as velinhas, PARABÉNS minha princesa Diana, vovó está com saudade”, escreveu, pedindo que a foto dele seja compartilhada.

Um dia antes da morte de Diana a Justiça decretou a prisão de Alesson. A vítima agonizou sete dias no Joãzinho, e além das rachaduras no crânio, tinha lesões pelo corpinho estava com o osso do rosto quebrado. Alesson chegou a ser abordado pela polícia em Itacoatiara, quando não havia sido decretada a prisão dele. Na ocasião, ele disse que estava fugindo para Barreirinha, com medo de ser morto. A delegada titular da Depca, Joyce Coelho, disse nesta sexta-feira que “não há pistas e nenhuma informação sobre o criminoso”. No dia do crime, o padrasto disse que a menina tinha apenas se engasgado, mas logo na chegada ao hospital ficou claro que não era isso.

Dianna teria recebido vários golpes em sua cabeça…cabeça (crânio), essa que estava com várias rachaduras, com ossinho do rosto rachado…Então foi constatada a morte cerebral. Mas, ainda assim, Dianna lutou por 7 dias, com ajuda de aparelhos, tivemos a esperança em Deus que o milagre ia acontecer…que um sinalzinho em seu cerebro, seria a luz…Mas, não foi o querer de Deus, ela já tinha sofrido demais aqui e o plano “agora” era ela viver o amor e a paz de Deus. Acho essa historia suja, dolorosa, chata de tocar…Mas, é preciso…Porque ele tá solto e só temos as redes sociais para que alguém q saiba ou tenha visto essa homem, possa fazer a denuncia….Então COMPARTILHEM, denuncie. Preciso alcançar o maior número de compartilhamentos, quem sabe conseguimos coloca-lo na cadeia”, postou Sandra Fontes, tia da menina.

As buscas continuam e quem souber pode ligar para a polícia no número 181.