Tá todo mundo falando em crise, cortes e aperto de cinto. A reforma da Previdência precisa ser aprovada para que o aposentado brasileiro não deixe de ganhar a miséria mensal. Mas parece que a ficha não caiu para alguns prefeitos do interior. Eles não só seguem usando o dinheiro dos cofres públicos para promoção de festas, como resolveram eleger o cantor Zé Felipe como o mais querido do Amazonas. O filho do sertanejo Leonardo já embolsou R$ 380 mil este ano soltando seu gogó de ouro no Amazonas. Enquanto isso, o povo do interior sofre com as cheias, a falta de hospitais, de escolas, de emprego…vai entender, né?

CACHÊ GORDO

Zé Felipe foi contratado pela Prefeitura de Boca do Acre pela bagatela de R$ 150 mil para cantar no dia 7 de Setembro, no Festival de Praia do Município. Em abril, esteve em Codajás, por R$ 104 mil para cantar na Festa do Açaí. Nesta quarta-feira está em Borba, por R$ 126 mil, para a Festa de Santo Antônio. E muita paixão pelo Amazonas, não acham. Já deve conhecer os cantos e encantos da floresta. Aliás, quem no mundo não se encantaria por uma terra tão linda e tão generosa, não é verdade?

CARNAVAL

Enquanto os prefeitos do interior do Amazonas promovem a alegria de Zé Felipe, no Rio de Janeiro o prefeito Marcelo Crivella mandou fazer um comercial dizendo que não suporta mais pagar milhões e milhões de reais para manter os desfiles das Escolas de Samba do Rio de Janeiro.  Este ano ele alega que pagou R$ 70 milhões e acusa a Globo de faturar alto com publicidade em cima da festa financiada pelo maltratado povo carioca. Mas não é de hoje que a política do pão e circo anestesia a consciência popular. O problema é que agora não tá dando mais nem pro pão.