Bicicleta não é veículo? E alguém respeita moto? Só porque é pequena não tem direito? Duvido que você nunca tenha visto um caminhão ou um ônibus fechando um ciclista ou um mototáxi nas ruas de Manaus. Duvido que você nunca tenha visto alguém colocando o braço para fora do carro para reclamar que uma bike está “atrapalhando o trânsito”. Só tem um problema nisso tudo: as magrelas e as motocicletas também são gente. Ou melhor, também têm direito de andar no trânsito e o dever de seguir as regras. Está no Código Brasileiro, e quem tem CNH deve saber: “Respeitadas as normas de circulação e conduta estabelecidas neste artigo, em ordem decrescente, os veículos de maior porte serão sempre responsáveis pela segurança dos menores, os motorizados pelos não motorizados e, juntos, pela incolumidade dos pedestres”. Ou seja, a prioridade é deles.

 

EDUCAÇÃO

Duvido que você nunca tenha visto uma moto andando em cima da calçada ou um ciclista na contramão. Duvido que você, motorista, nunca tenha tomado um susto surpreendido por um mototaxista na contramão ou fazendo aquela ultrapassagem pela direita. E quando o sinal fecha? Fecha para todos. Mas os motoqueiros insistem em cortar os carros parados para aproveitar o espaço indevido. Quem nunca viu uma moto em cima da faixa de pedestres na ‘pole position” à espera do sinal verde? É muita falta de educação no trânsito. De todos os lados.

 

MULTA

Em tempos em que o Governo Federal pretende flexibilizar as multas, aumentar pontos na carteira e dar um salve geral para os motoristas, é preciso ter cautela. A morte de Diogo Oliveira, ontem, na Ponta Negra, dividiu as redes sociais. Muita gente culpa os ciclistas, mas muitos ciclista têm casos de abusos no trânsito para contar. A verdade é que assim como na sociedade, no trânsito está faltando tolerância, regras de boas convivência, empatia e vontade de ajudar o coletivo, em vez de se preocupar apenas com sua própria viagem. Em resumo, tá todo mundo errado!