Os detentos do sistema prisional do Amazonas foram autorizados a fazer ligações telefônicas aos familiares, as televisitas. Os internos estão sem manter contato com os parentes desde o dia 13 de março, quando foram suspensas as visitas no sistema prisional do estado por 15 dias. Decisão é uma medida preventiva para combater a disseminação do novo coronavírus.

As primeiras televisitas começaram a ser realizadas no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) e no Centro de Detenção Provisório Masculino 1 (CDPM 1), ambos localizados no Km 08 da BR-174 (Manaus-Boa Vista).

O coronel André Luiz Barros Gioia, secretário-executivo adjunto da pasta, ressalta que só será permitida uma ligação telefônica com duração máxima de cinco minutos. Todas serão assistidas e no viva-voz. Além disso, os internos só poderão falar com um familiar cadastrado na Seap, ou seja, os pais, cônjuges ou filhos.

A decisão foi autorizada pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) a efetuarem ligações telefônicas para os familiares.