Na tarde desta segunda-feira, 15, a campeã do Big Brother Brasil 19, Paula Sperling, foi até a Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), para depor no inquérito que é investigada por injúria por preconceito baseada em intolerância religiosa dentro da casa do BBB.

A irmã dela, Monica von Sperling, que a acompanhava, disse que não vai falar absolutamente nada e disse que não queria que nada fosse publicado e que talvez um dia ela e a irmã falem sobre este caso.

Paula passou a ser investigada, depois de ser filmada dentro do reality conversando com Diego e Hariany, a advogada disse que tinha medo de Rodrigo por ele ter contato com “esse negócio de Oxum”. Ela também declarou que “nosso Deus é maior”.