Os seguidores do pastor Silas Malafaia comemoraram a morte do jornalista Ricardo Boechat e viram o fato como “vingança” ou “punição” divina. Boechat brigou feio com Malafaia e o mandou “procurar uma rola”.  Mas  Silas Malafaia repreendeu: “Não trabalho com um Deus que se vinga porque alguém me xingou. Então tinha que morrer um monte aí, sou caluniado a todo momento”.

Silas Malafaia não aprovou os comentários. “Ele [Deus] pode até discordar do que Ricardo Boechat dizia, mas é inegável que ele era um grande jornalista. Sou 100% contra Lula, mas desconhecer que ele é uma liderança é ignorância da minha parte. Só posso pedir que Deus console sua família, a perda não e uma coisa fácil pra ninguém”.

A ROLA

A polêmica entre os dois aconteceu em 2015. Na época, Ricardo Boechat havia associado à intolerância religiosa a agressão sofrida por uma menina de 11 anos em seu programa na rádio BandNews FM. A criança tinha sido apedrejada na cabeça por ser praticante do candomblé.

Silas Malafaia então alfinetou em seu Twitter: “Avisa ao jornalista Boechat que está falando asneira, dizendo que pastores incitam os fiéis a praticarem a intolerância. Verdadeiro idiota. Desafio Boechat para um debate ao vivo. Falar asneira no programa de rádio sozinho, é mole, deixa de ser falastrão. Não incite o ódio”.

O jornalista leu o tuíte no ar e revidou: “Ô Malafaia, vai procurar uma rola, vai. Não me enche o saco. Você é um idiota, um paspalhão. Um pilantra. Tomador de grana de fiel, explorador da fé alheia. E agora vai querer me processar. Você gosta muito de palanque, não vou te dar palanque porque você é um otário”.

Malafaia processou mesmo. Numa audiência de conciliação, eles fizeram um acordo, e o jornalista retirou o que havia falado em seu programa. No dia, Silas Malafaia escreveu no Twitter: “Ricardo Boechat, em seu pgm de hj na Band, retirou as palavras q feriram a minha honra. Independente d justiça, isso mostra a sua grandeza”.

COM INFORMAÇÕES DA TV FOCO