Os deputados da Assembleia foram cúmplices e votaram a favor da autorização dada ao governador Wilson Lima para arrombar a AFEAM, Agência de Fomento, ou seja, garfar os recursos do Fundo de Apoio às Micro e Pequenas Empresas e ao Desenvolvimento Social do Estado do Amazonas – FMPES. A permissão marota e ilegal – pois provoca abertamente desvio de finalidade – foi para que essas verbas pudessem ser usados para tapar mais um rombo nas finanças do Estado, garantindo assim o pagamento de metade do 13˚ salário dos servidores públicos estaduais. E cadê o dinheiro que estava aqui e que o gato não comeu?

Desvio de finalidades 
 
Esse dinheiro é aquele que a Indústria recolhe para o governo diversificar a economia. As empresas recolhem para microempresas, uma forma que a legislação arranjou para diversificar a partilha dos recursos, pois ele deveria ir para o interior principalmente. Ali o abandono público está cada vez mais grave. Entra governo e sai governo todos preocupados somente com “aquilo”. O FMPES é dinheiro pra abrir um salão de beleza, uma pequena padaria, uma oficina de motocicletas, uma casa de farinha, uma fábrica de geleia, um roçado de mandioca, um plantio de bananeiras. Pois é. O governo gastou o dinheiro sabe-se direitinho como e agora desvia o ganha-pão de milhares de família para tapar presepadas. Como diz a sabedoria popular: “Quem não tem competência não se estabeleça!!!”

ALÔ AMAZONAS !!!

Na verdade essa é uma prática comum dos governadores mas parece que o apetite desse governo está voraz. Primeiro foi o dinheiro do FTI, o fundo de turismo e interiorização do desenvolvimento. Destinado a cobrir os rombos da saúde. E sabe qual foi o resultados? Mais abandono. Nunca foi tão dramática a saúde da população . Decididamente este é um governo do despreparo. Do total descontrole das contas públicas. Assacar as verbas da Agência de Fomento do Amazonas significa um crime tão grave como não ter planejado o cronograma de pagamentos dos servidores, o sagrado 13º, o dinheirinho de acertar dívidas, comprar um frango, uma besteirinha para as crianças. Um absurdo atrás do outro, inaceitáveis, ignominiosos, despudorados.. peça pra sair, excelência, antes que o povo o arranque da cadeira no grito ou na marra !!!