A aposentada Kyoko Sasahara, de 87 anos, foi homenageada ontem (12) durante as comemorações pelos 23 anos do Grupo da 3ª Idade do SESI Amazonas, que funciona no SESI Clube do Trabalhador. Sasahara participa da agremiação há seis anos, juntamente com a filha, a comerciante Miriam Yamada, 59 anos.  A mais longeva do grupo disse estar feliz e abençoada por todo o carinho recebido em suas aulas de hidroginástica do SESI.

“Sinto-me privilegiada por estar aqui. Vim ao SESI para amenizar as dores nas minhas pernas e coluna e agora não quero mais sair daqui”, disse Sasahara.

Para a filha, Miriam Yamada, é uma alegria acompanhar a mãe em suas atividades físicas, e ainda praticar hidroginástica, atividade realizada de terça a sexta na piscina olímpica do SESI Clube.

O Grupo da 3ª Idade do SESI Amazonas é formado hoje por 100 alunos de 60 a 87 anos de idade, que praticam hidroginástica, natação, academia, dança e caminhada. De acordo com a professora Educação Física do SESI, Jayne da Silva, 27 anos, os alunos do grupo da 3ª idade buscam a sociabilização e a melhoria na qualidade de vida, por meio das atividades realizadas no SESI.

“Muitas vezes essas pessoas estão em casa, tristes e deprimidos, e quando chegam ao SESI esquecem tudo, costumam dizer que o SESI é sua segunda casa. A instituição é uma família para todos”, observou a professora.

Todas as aulas realizadas são focadas na diminuição do sedentarismo, obesidade, problemas cardíacos e lombares, entre outros que prejudicam a saúde dos idosos, explicou Silva. “Orientamos que pratiquem suas atividades de forma correta, para que assim alcancem bons resultados, além de seguirem uma alimentação balanceada sem muita gordura, por exemplo”, diz a professora.

O casal Antonio Henrique (73) e Marilene dos Santos (70) participa do grupo há mais de sete anos. Juntos, os idosos praticam caminhada nas dependências da instituição. Marilene é costureira e disse gostar muito do que faz, mas frisou também que sua ida para o SESI, para realizar suas atividades e encontrar os amigos, é muito importante.

“O SESI para mim é ótimo. Encontrar as minhas amigas, sentir o companheirismo de todos, é maravilhoso. Pretendo permanecer no SESI durante muito tempo, pois é muito bom estar aqui. Sempre que sentimos uma dor aqui e outra ali corremos para o SESI e some tudo, não podemos deixar de vir para o SESI”, enfatizou Santos.

Antonio Henrique, mecânico aposentado da Gillette do Brasil, não praticava atividade física quando trabalhava. Hoje acompanha a mulher nas atividades do SESI, e diz se arrepender por não haver iniciado antes. “Não tinha tempo, após a aposentadoria passei a praticar atividade física, se eu tivesse feito antes, estaria me sentindo muito melhor”, revelou o aposentado.

A ajudante de laboratório, Maria Terezinha Rocha, 74 anos, participa do grupo da 3ª idade desde sua criação em 1996, realizando as atividades de hidroginástica e caminhada. Segundo a aposentada, suas ausências nas atividades são geralmente por motivo de doença ou viagem, mas afirma nunca desistir de comparecer ao SESI, que para ela é sua segunda casa.

“Eu acho que todo idoso deveria participar de atividades no SESI, porque isso é muito importante. Desde que entrei no SESI, gozo de mais saúde. Meu problema de coluna melhorou 100%, na época que entrei mal podia me movimentar, cheguei a fazer diversos tratamentos, até mesmo fora de Manaus, mas só encontrei melhora aqui, quando eu entro na piscina, na água, eu me sinto anestesiada”, afirmou Rocha