Uma matéria exibida na edição desta sexta-feira pelo Jornal Nacional tornou público para todo o País a situação lamentável que a saúde pública do Amazonas se encontra. Nas imagens feita na Central de Medicamentos, até ratos foram filmados entre os medicamentos. De 1.500 medicamentos necessários, estão faltando 895. Como o próprio governador Wilson Lima disse nesta semana, a reportagem mostra que há cerca de R$ 2 milhões em remédios vencidos, falta soro, luvas e as prateleiras de Central estão vazias.

Na reportagem o vice-governador e secretário de saúde, Carlos Almeida, lembra que não houve planejamento. ‘Como pode ser observado a ausência de planejamento fez com se chegasse a esse ponto”. Já Amazonino Mendes disse que não teve dinheiro para comprar os remédios e que assumiu o governo por apenas um ano.

Lembrando que a operação Maus Caminhos descobriu um roubo milionário no dinheiro que era para a saúde do povo, causando prisões, a cassação do ex-governador José Melo e a prisão de vários envolvidos.