O motorista de aplicativo de transporte urbano privado, Antônio Marcos Soares Ribeiro, 34, conhecido como “Predador”, foi preso na tarde de quarta-feira (06/11), por volta das 17h, em cumprimento de mandado de prisão por homicídio qualificado. O homem foi preso na rodovia Deputado Vidal de Mendonça, antiga Torquato Tapajós, bairro Flores, zona centro-sul.

 

De acordo os delegados Fabiano Nascimento e Rudival Magno, titulares, respectivamente do 7º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e da 34ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Careiro Castanho distante 102 quilômetros em linha reta de Manaus, o crime ocorreu na madrugada do dia 9 de novembro de 2005, por volta das 2h30. A vítima, Loren Silva de Oliveira, tinha 18 anos de idade. Ainda, segundo o titular do 7º DIP, Antônio estava se relacionando com Loren e no dia do crime, os dois estavam consumindo bebidas alcoólicas na casa dele, situada na rua Manoel Ribeiro, bairro Tancredo Neves, zona leste da capital, quando o infrator tentou o ato sexual com ela, que resistiu, ocasião que o indivíduo a estrangulou a até a morte.

 

“Chegamos até o infrator por meio de denúncia anônima. Montamos campana no local na rodovia Deputado Vidal de Mendonça, momento que avistamos o infrator e realizamos a abordagem. Vale ressaltar que o infrator é de alta periculosidade e, no momento da prisão, ainda tentou empreender fuga, com viatura em movimento”, relatou Nascimento.

 

Condenação – Ainda segundo Fabiano Nascimento, o homem foi condenado a 12 anos e seis meses de reclusão. A ordem judicial em nome de Antônio foi expedida no dia 27 de setembro deste ano, pela desembargadora Carla Maria Santos dos Reis, da Primeira Câmara Criminal. Ao término dos trâmites cabíveis no 7º DIP, ele foi levado para a audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, ficando à disposição da Justiça.