MUITA FALTA DO QUE FAZER!

//MUITA FALTA DO QUE FAZER!

Depois de longas e merecidas férias, os deputados resolveram mostrar trabalho. Wanderley Dallas, um misto de político com pastor, apresentou seu primeiro projeto de 2018: identificar casais na porta dos motéis de Manaus. Ou o deputado quer fazer média com sua igreja e os evangélicos, que dão também suas escapadinhas porque são filhos de Deus, ou quer empatar o coito de pessoas felizes. Vá orar deputado!  Ou  melhor: vá trepar e deixe em paz os que querem gozar.

 

Repara só:

Agora tem que mostrar documento com foto se quiser dá “umazinha”. Pra onde vai o sigilo do motel?

Corrida presidencial

Cinco meses para o início do registro das candidaturas, a corrida eleitoral deste ano começa a ganhar forma e já reúne pelo menos 11 postulantes ao Palácio do Planalto colocados oficialmente. Na quinta-feira, 8, os nomes do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do ex-ministro Ciro Gomes (PDT) foram lançados por seus partidos. Analistas apontam o cenário de incerteza na disputa presidencial reflexo da crise política, e o fim do financiamento empresarial como determinantes para aproliferação de candidaturas. A possibilidade de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), até agora líder nas pesquisas de intenção de voto, ficar  impedido de concorrer com base na Lei da Ficha Limpa também é considerada um fator para a pulverização de candidatos. Algumas dessas candidaturas, porém, são vistas como tentativa de os partidos se cacifarem nas negociações de alianças eleitorais, como a do próprio Maia. No evento em que “estreou” como pré-candidato à Presidência, o deputado foi reverenciado por líderes de siglas do Centrão e até por tucanos, que já têm no governador Geraldo Alckmin (PSDB) seu pré-candidato. Eles ainda tentam atrair o DEM para a chapa presidencial.

Ninguém Merece!!!

  • A reunião convocada pelo governador Amazonino Mendes no Palácio da Compensa, na quinta-feira 08, dia Internacional de aprender a ser ‘fofo e carismático como as nossas mulheres, o viuvão, se fez um chá da tarde e se reuniu  com representantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.
  • Teve propósito:  além de debelar a greve ensaiada pela categoria, apagar o “incêndio” causado por declarações do secretário de Segurança, Bosco Saraiva.
  • O clima de animosidade já era grande e chegou ao último grau quando os militares foram taxados de “rabo do cachorro” por Bosco.
  • Amazonino tirou lenhas da fogueira, afagou a categoria e ganhou tempo.
2018-03-09T13:27:54+00:00março 9, 2018|Fala Sério|0 Comentários