Durante o velório do jornalista Paulo Henrique Amorim, hoje, no Rio de Janeiro, a A historiadora Rosa Maria Araújo, amiga de longa data de Paulo Henrique Amorim e da mulher dele, Geórgia, revelou os últimos momentos de vida dele. Ela jantou com o jornalista horas antes de ele morrer. “Às 11h15 da noite levei-os em casa, deixei eles na porta. Quando cheguei pertinho, a Geórgia me ligou, achei que era pra comentar o jantar e falou: ‘Rosa, preciso da ajuda de vocês. O Paulo caiu no banheiro e não consigo levantá-lo’. Ele infartou escovando os dentes assim que chegou”.

A irmã dele, Marília, disse que o afastamento dele do Domingo Espetacular foi um choque muito grande e que isso acabou com as forças dele. O jornalista estava no programa desde 2003. “Me lembro que na Band ele tinha acabado de receber dois prêmios por dois programas [que apresentava]: um era o jornal das 20h e outro era um programa de entrevistas chamado Fogo Cruzado. Poucos dias depois do prêmio, ele perdeu o programa por pressão do [ex-presidente] Fernando Henrique. Ele já conhecia isso, mas claro que sempre é um baque forte. Parece que dessa vez foi demais e ele não aguentou”.

A cerimônia, que é aberta ao público, ocorre até as 15h. Originalmente, o corpo seria cremado, mas agora ele será sepultado no cemitério da Penitência, no bairro do Caju. Amorim deixa uma filha, dois netos e a mulher, a jornalista Geórgia Pinheiro.