“A gente não quer só comida, a gente quer comida, diversão e arte”. O protesto do povo que mora no Monte Horebe em frente ao Ministério Público é quase um grito de socorro e um retrato do que as metrópoles brasileiras são ao longo de décadas e décadas: um amontoado de invasões que crescem desordenadamente e depois se transformam em um problema sem solução para a cidade e para quem mora ali. Neste caso específico, o Monte Horebe virou um bolsão de violência dominado pelo tráfico. Só que tem um problema: nem todo mundo ali é bandido. Ao contrário. São pobres, muitos deles tão honestos quanto quem faz a piada e desdenha daquela gente. “Lá temos crianças, idosos. Somos população pobre, mas somos seres humanos”, desabafou para as câmeras de TV uma das donas de casa que pedia por dignidade.

SEDE DE QUE?

De acordo com o IBGE, 17 mil pessoas moram no Monte Horebe, lugar que fica na zona Norte de Manaus. Entre gatos de luz, barracos e a presença ostensiva dos criminosos, crianças andam descalças entre vira-latas, moscas e urubus. A polícia monta operações, tenta se manter próxima ao povo, mas é praticamente o único aparato do Estado que, de vez em quando vai por lá. Normalmente para procurar um cadáver e chamar o carro do IML para recolher um corpo, ou para caçar um bandido denunciado anonimamente via 181. O Monte Horebe ganhou fama, virou sinônimo de área vermelha e meme nas redes sociais. Mas não tem graça nenhuma. Como diz a letra da música as pessoas ali querem comer, fazer amor, querem ter prazer. Querem existir.

FDN X CV

Família do Norte e Comando Vermelho brigam por aquele território de ninguém. Ali dentro há histórias de desaparecidos, sequestrados e grupos autodenominados “bondes”, de onde os bandidos saem para cometer crimes em Manaus, muitos deles homicídio contra rivais. Morar, ou sobreviver àquele lugar é uma sentença de desespero. Não se pode resumir o Monte Horebe a um meme. colocar a culpa em único político, nem muito menos se desfazer daquela população. No final, todo mundo paga essa conta, ainda que jamais coloque os pés naquele lugar. Por isso, antes de postar um meme sobre o Monte Horebe, ou tratar todo mundo ali como bandido e leproso, lembre-se que você não mora numa bolha blindada. Como qualquer outro bairro “humanizado” da Paris dos Trópicos,  o Monte Horebe faz parte da sua querida cidade chamada Manaus.