QUANTOS MAIS AINDA MORRERÃO?

//QUANTOS MAIS AINDA MORRERÃO?

QUANTOS MAIS AINDA MORRERÃO?

O bárbaro assassinato do agente penitenciário Alexandro Rodrigues, dentro do Compaj, no sábado, é mais uma prova triste de que o Estado não comanda mais a segurança e não tem força para segurar os bandidos. Se não conseguem botar moral nem dentro de um ambiente que deveria ser controlado, monitorado e onde o aparato de combate ao crime está reunido para tomar conta dos “anjinhos”, o que esperar das ruas, comércios, casas e demais lugares por onde o cidadão teria de ter o direito de ir e vir tranquilamente?

REBELIÃO À VISTA?

Quase dois anos após o massacre que acabou com a morte de 56 pessoas no sistema prisional do Estado, a situação continua a mesma. Nas palavras do próprio secretário de Administração Penitenciária (Seap), coronel Cleitman Coelho, não há como garantir que não haja uma nova rebelião. “Não tem como garantir que não haverá. Estamos lidando com bandidos”. Se não há como garantir nada dentro do sistema, não há como garantir segurança.

ACABOU O RESPEITO?

A queima de fogos que se viu sábado à noite em vários pontos da cidade em comemoração ao aniversário de José Roberto é mais um sinal da ousadia das facções criminosas. Áudios em redes sociais comemoraram a morte do agente, atribuindo o crime a um presente de aniversário dado ao traficante preso. Não é melhor abrir logo dar as chaves das celas para eles tomarem de conta dos presídios?

NINGUÉM MERECE

O vereador Joelson Silva (PSDB) foi eleito presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), nesta segunda-feira e foi por unanimidade. Ele é o é líder do prefeito Arthur Neto (PSDB) na Casa Legislativa e foi o único candidato.

Depois de muita polêmica e críticas, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse nesta segunda que o Ministério do Trabalho será dividido entre 3 pastas: Economia, Justiça e Cidadania.

2018-12-03T17:13:17+00:00dezembro 3, 2018|Fala Sério|