Empresa amazonense, com raízes fortes fincadas no solo amazônico, com 90 mil clientes e planos de expansão de 30% este ano. Este é o cenário da Samel, o plano de saúde mais eficiente e que mais cresce na confiança dos usuários, mas que nesta terça foi alvo de uma fake news de alcance nacional. O jornal Valor Econômico publicou uma matéria afirmando que a Samel está entre os planos de saúde que podem ser vendidos este ano no Brasil. “Não só não estamos à venda, nem estaremos à venda, como também estamos construindo o maior hospital do Norte e do Nordeste. Nosso novo hospital fica pronto em novembro, no Aleixo”, afirma o diretor da Samel, Luis Alberto Nicolau. A chance de que a Samel seja vendida é “zero”.

O jornal afirma, sem ao menos procurar a Samel, que o Bank of America Merryll Linch (BofA), fez uma consultaria de empresas de plano de saúde que estariam na mira de compradores. Ao todo a matéria cita 25 planos, e a Samel é um deles, o único de Manaus. A reportagem erra inclusive o número de clientes da Samel, afirmando que a empresa cuida de 74 mil pessoas, em vez dos 90 mil, que é o número correto. “A Samel vai inaugurar, dia 27 de novembro, o maior hospital do Norte/ Nordeste. Será uma unidade com 25 mil metros quadrados e 250 leitos”, enfatiza. A construção próxima do Tribunal de Justiça do Amazonas já chama a atenção de quem passa pelo local. “A Samel é parte ativa da vida amazonense. Tem patrocinado, sistematicamente, eventos esportivos e culturais. Não vamos deixar que isso caia nas mãos de operadora sem compromisso com nossa vida e nossa história”, disse Luís Alberto. A empresa amazonense é patrocinadora do Manaus, time que acaba de conquistar o acesso para a Série C e que caiu no gosto popular.

FAKE NEWS

A reportagem do Valor Econômico afirma que empresas como Hapvida e NotreDame Intermédica seriam as responsáveis pelas compras das operadoras de plano de saúde. Empresas localizadas em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Bahia, Espírito Santo, e Piauí aparecem na lista de “vendáveis” onde figura a Samel. “Estamos firmes em Manaus, expandindo nossa rede e queremos deixar todos cientes e tranquilos. Nosso plano não será vendido. Ao contrário, será expandido”, afirma Luis Alberto.
O mercado de Manaus tem mais de 500 pessoas em potencial. Nas redes sociais os clientes da Samel relatam satisfação no atendimento, situação que reforça os planos de sustentação da rede na cidade, onde a Samel aparece como um caso de sucesso empresarial. “Temos orgulho de ser do Amazonas”, destaca Luis Alberto, o que é um fato.