SEGURA O TURCO

//SEGURA O TURCO

Foto: Divulgação

Ao tentar isolar Omar Aziz para vencê-lo com facilidade num possível segundo turno, o governador Amazonino Mendes e o senador Eduardo Braga apelaram para talento e a iniciativa do deputado federal Alfredo Buchada de Bode, que sempre teve poucas chances de mostrar a própria competência, mas com a ameaça instalada,  foi incumbido pelo próprio Amazonino pra resolver a encrenca ficando até o último minuto ao lado de Omar. Não se preocupou em lembrar a ele (Omar) a sua assistência e boas ações, no passado contava com a simpatia da maior parte dos que dizem estar do lado do Negão, incluindo o próprio Eduardo Braga.

Casa de caba 

Foto: Divulgação

Sabe-se que é a Colmeia do  Negão é uma casa de caba, local que precisa jogo de cintura e inteligência pra nela meter a mão. Também, quem sair ileso pode por a mão em outros cetros e canetas. É ver para crer. Omar, nas vezes que substituiu Alfredo, Braga e o próprio Amazonino mostrou que é do ramo, sabe fazer e tem tutano. Nos cruzamentos o árabe reagiu entusiasmado de ver que pode ajudar a população principalmente no que diz respeito ao caos instalado na Segurança, Saúde, Emprego e Habitação. É vender água no deserto.

Sentado nas cadeiras

Foto: Divulgação

Desde que Eduardo Braga se instalou no comitê do Negão seu primo Rodolfo Braga assumiu parte do controle da situação que sumiu o sossego da turma do Buchada e do Hissa. Propaganda na mídia, muita pirotecnia de miolo de pote e … o caos. Ninguém respeita a programação da Propaganda Eleitoral no Rádio e na Televisão, uma combinação no mínimo fora da Lei Eleitoral e que não impõe qualquer sentido de autoridade. Assiste-se na prática que há uma diferença radical entre fazer de fato e fazer de conta que faz.

Ninguém Merece!!!!

A briga, é claro, começa pela disputa da bufunfa que está nas verbas destinadas aos partidos. A grana gera desconfiança para encher os olhos e as burras de qualquer marketeiro gaúcho.

Atendendo uma leitura toda particular da legislação federal, ficou combinado que o controle da baba ficaria  por conta do marketeiro gaúcho Marcos Martinelli. Hissa, que precisava fazer caixa para esta e outras tantas missões das quais está empenhado, caiu fora da contabilidade do seu PDT.

Virou briga de cachorro dessas que soltam faíscas enquanto os proprietários das feras degustam a saborosa cerveja da cumplicidade ao lado da arena. Braga e Alfredo nunca se deram bem, agora é que a coisa vai mesmo pro brejo.

Enquanto isso a violência apavora a população e o Negão, sobretudo a partir do final do expediente da sexta-feira, quando todos os gatos são pardos e a sexta cheira, bebe e enlouquece. Salve-se quem puder.

2018-09-13T13:37:08+00:00setembro 13, 2018|Fala Sério|0 Comentários