Tempo jogado fora

//Tempo jogado fora

Em virtude de problemas técnicos no sistema de inscrição, com relação ao requisito idade mínima dos candidatos, o processo de inscrições para cursos de qualificação profissional do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), realizado nesta sexta-feira (9), foi cancelado.A nova data para inscrição online será no dia 16 de fevereiro, próxima sexta-feira, a partir das 7h, no link inscricao.cetam.am.gov.br. O Cetam informa ainda que, imediatamente, após a detecção do erro, a falha foi corrigida, e que está tomando todas as providências para sanar quaisquer outras dificuldades do sistema.

Não passa batido

“Reafirmamos que o processo de ingresso nos cursos do Cetam é transparente, idôneo e imparcial, oportunizando igualdade de acesso a todos da sociedade, buscando sempre o aprimoramento no atendimento à população”, informou. São 70 opções de cursos divididos em 277 turmas nos três turnos, entre os quais estão: Informática básica, Confeitaria de tortas doces e salgadas, Operador de caixa, Assistente administrativo, Corte e escova de cabelo, Recepcionista, Barbeiro, Maquiagem, Confecção de bijuterias, Ornamentação de festas, Manicure e pedicure, Fotografia, entre outros.

 

Mais essa

O ex-secretário de Administração e Gestão do Estado Evandro Melo, irmão do ex-governador José Melo, o ex-secretário de Saúde Pedro Eliasvoltaram a ser presos pela Polícia Federal, em Manaus. Os mandados foram cumpridos na manhã desta sexta-feira (9). Eles são acusados de receber cerca de 20 milhões de reais em propina com recursos da saúde. O esquema criminoso foi apontado na Operação Maus Caminhos.

NINGUÉM MERECE!!!

Cocar, pinturas e roupas com penas. A campanha ‘índio não é fantasia’ questiona e pede uma reçexão dos foliões sobre o uso das vestimentas durante o carnaval.

 A ativista e artista Katú Mirim publicou um vídeo nas redes sociais explicando que o uso desses trajes é considerado racista e ofensivo por se apropriar da cultura dos povos indígenas.

“Usar fantasia de índio é racismo porque discrimina nossa raça, reforça estereótipos, a hipersexualização da mulher indígena. O movimento indígena sempre sofreu com a invisibilização.