Ilson Leno De Alencar foi executado com 4 tiros na cabeça, por volta de 22h, na noite desta terça-feira (16), na rua Danilo Corrêa, no bairro Petrópolis, na Zona Sul de Manaus. A morte do homem tem duas versões, contada por moradores.

A primeira versão contada por eles é que Leno caiu em uma “casinha” – armadilha para executar alguém por dívidas com o crime organizado –  enquanto dirigia uma motocicleta Honda TITAN 160 de placa PHK, e na garupa rlevava um ‘amigo’ que em determinado ponto pediu o homem estacionar a moto. Assim que parou, o atirador fez o primeiro disparo na cabeça, ao cair no chão ele efetuou mais três.

A segunda versão em que a polícia acredita, é que Leno foi morto em decorrência de disputa pelo tráfico de drogas na área. O homem que respondia por processo criminal na Justiça Estadual por envolvimento com o tráfico de entorpecentes, teria sido abordado por alguns desafetos que estavam em um veículo.

Ainda conforme relatos dos moradores, após o homicídio, o atirador passou em frente à casa que Leno morava, deu um tiro para cima e gritou: “Matei seu irmão! ”.

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), irá investigar o caso.