Nilson França Gonçalves, 35, o ‘Keko’ apontando pela Polícia Civil como um dos líderes da facção criminosa Comando Vermelho (CV), foi preso em flagrante na tarde desta quarta-feira (25), com 10 kg de cocaína, avaliados em torno de R$ 100 mil, além de três pistolas PT.40, munições do mesmo calibre e um veículo utilizado pelo infrator.

Os trabalhos foram coordenados pela delegada-geral da Polícia Civil, Emília Ferraz, e pelos delegados Paulo Mavignier e Tamara Albano, diretor e diretora-adjunta, respectivamente, do Denarc. Nilson foi preso no momento em que saia da residência dele, situada na rua Cesar Duarte, bairro Dom Pedro, zona centro-oeste da cidade.

 

Conforme Mavignier, a ação foi desencadeada após os policiais do departamento receberem informações de que um indivíduo com as características de “Keko” era responsável por realizar a distribuição de drogas no bairro Presidente Vargas, zona sul da cidade.

 

“Montamos campana nas proximidades do local da prisão, no momento em que ele estava saindo da casa, conseguimos realizar a abordagem. Durante revista no carro, encontramos um tablete de droga. Dentro da residência, foram achados mais oito tabletes da mesma substância, além de três pistolas, sendo duas com as numerações suprimidas e uma com o brasão da Receita Federal, além de cinco munições intactas do mesmo calibre. O carro, modelo Fiat Uno, de cor branca e placas QZA-2C49, que pertence ao infrator, também foi apreendido”, explicou o delegado Paulo Mavignier.

 

Mavignier destacou que o indivíduo possuí duas passagens pela polícia por tráfico de drogas.

 

Procedimentos – Conduzido à base do Denarc, Nilson foi autuado em flagrante por tráfico de drogas, posse ilegal de arma de fogo de uso restrito e receptação. Ao término dos trâmites cabíveis, “Keko” será levado para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), situada no Km 8 da rodovia federal BR-174, de onde será feita a audiência de custódia por videoconferência.