Uma travesti carioca está quebrando a Internet com vídeo que já passa de 1 milhão de visualizações. Thaylla Barcellos pegou um covarde que estava espancando uma mulher dentro do carro dele em Cabo Frio, no Rio de Janeiro, tirou ele de cima dela e bateu no cabra até a policia chegar. Não satisfeita com a lição que aplicou no cara, ainda quebrou o carro dele e gravou o vídeo. Ela uma amiga, que também é travesti, ganharam muitas curtidas nas redes sociais por terem salvado a vítima das garras de um agressor.  “Eu barbarizei com o carro do bofe. Tudo quebrado, eu e a Tifanny. Isso para os homens que querem bater em mulher”, finaliza. A filmagem já foi vista mais de 800 mil vezes e tem centenas de comentários.

Internautas de todo o Brasil repercutem a atitude de Thaylla e da amiga Tifanny. A maioria deles elogia a postura da dupla. “Foi tudo muito rápido. Estávamos passando perto da rodoviária em Cabo Frio quando o carro apareceu em alta velocidade. Tinha uma mulher com parte do corpo para fora pedindo ajuda. Depois de passar por nós, o carro engasgou e não andava mais. A gente correu até lá e tirou a mulher de dentro. Antes, deu pra ver que o motorista dava várias porradas nela”, explicou.

A carioca acredita que “foi coisa de Deus” o carro ter parado para que pudessem agir. “Se ele não parasse naquele momento, poderia espancar ou até matar aquela mulher. Fomos para o carro [ela e Tifanny] e tiramos a mulher primeiro. Batemos no motorista, uma de um lado e outra do outro. Ele saiu cambaleando de tanto que apanhou e fugiu”, relata. “Eu não estava satisfeita, fiquei revoltada e quebrei o carro todo. Deixei um prejuízo para ele começar 2019 ‘penando’ para não bater mais em mulher”, justificou. Foi ela também quem chamou a Polícia Militar.

Enquanto esperavam a chegada dos militares, Thaylla e Tifanny conversaram com a mulher que era agredida dentro do veículo. “A mulher estava em pânico, não conseguia nem conversar direito. Chamei a polícia e ficamos lá esperando. Ficamos esperando até a polícia aparecer. Quando os policiais chegaram, contei tudo que fizemos, inclusive sobre ter quebrado o carro, eles disseram que agimos certo e fomos liberadas. Naquela noite eu sai, e no dia seguinte – 31 de dezembro -, mandei o vídeo que fiz para alguns amigos. Essa semana ele apareceu no Twitter. Fui dormir e acordei famosa”, diverte-se.

Questionada sobre estar arrependida da forma como agiu, Thaylla é categórica: “Não estou, jamais deixaria um homem bater em uma mulher daquele jeito”.  “Sei que corri um risco, mas Deus me colocou lá naquela hora. A garota me abraçou, agradeceu muito. Meus familiares têm receio do que pode acontecer, mas eu não tenho medo. Fiz a coisa certa ao defendê-la. Estou recebendo mensagens lindas de gente de todo Brasil. Eu tinha pouco mais de mil seguidores no Instagram e agora tenho 25 mil”, conta a jovem que nasceu em Campo dos Goytacazes.