Na manhã desta sexta-feira (8), passou a circular nas redes sociais um vídeo em que uma estudante da Escola Estadual Vasco Vasques, que fica na rua Nova Esperança, bairro Jorge Teixeira, é expulsa da sala de aula pelo simples fato de ter levado a filha, uma bebê de colo para aula, pois não tinha com quem deixar a criança para ir estudar. Nas imagens é possível ver o coordenador mandado ela se retirar do ambiente por causa da criança, ele chega ainda a dizer que enquanto ela não sair, não permitirá que o professor entre para dar aula.

 

“Eu cheguei hoje (8/11), pela 7h e como não tinha com quem ficar ela resolvi levar,  não queria perder aula, minha mãe iria buscar minha filha depois, ela nem tava atrapalhando nada. A gestora me ligou me ameaçando que iriam tomar minha filha. Eu me sente humilhada, eu só queria estudar.”, contou a estudante em entrevista por telefone.

 

A estudante chegou a ouvir o seguinte dos dirigentes da escola: “São ordens da Seduc, lei nenhuma foi aprovada” e “O conselho tutelar pode tomar a tua filha”. Além destes argumentos, a coordenadora alegou que a jovem está colocando a criança em risco.

 

Entramos em contato com a Secretaria de Estado de Educação e Desporto que informau que tomou conhecimento do ocorrido e acionou a equipe pedagógica para tomar as devidas providências. Em nota, disse ainda que não existe determinação para que seja negado o acesso à educação a qualquer estudante da rede pública estadual, seja ela mãe ou não; a atitude não condiz com a boa prática pedagógica estimulada pela secretaria para evitar a evasão dos estudantes. E ainda, que junto à gestão da escola está apurando o ocorrido para buscar uma solução com o intuito de garantir a presença da aluna em sala de aula.